(64)98133-5202

NO AR

turismofmrioquente.com.br

www.turismofmrioquente.com.br

Brasil

Polícia Civil já recebeu denúncias de 14 mulheres contra pai de santo suspeito de abusos sexuais em Goiânia

Publicada em 10/07/19 as 11:17h por turismofmrioquente.com.br - 29 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: turismofmrioquente.com.br)

Três delas incluem um inquérito, já finalizado, pelo qual Oli Santos da Costa, 61, foi preso. Outras 11 acusações ainda são investigadas. Ele nega os crimes.


A Polícia Civil já recebeu denúncias de abuso sexual feitas por 14 mulheres contra o pai de santo Oli Santos da Costa, de 61 anos. Segundo a corporação, ele é suspeito de praticar os crimes durante os atendimentos espirituais que realizada, em um terreiro de Quimbanda, no Jardim Balneário Meia Ponte, em GoiâniaOli está preso e nega as acusações.

G1 tentou contato com a advogada Naraiana Mendonça, que representa o pai de santo, por telefone e mensagem, entre às 15h e 15h30 desta terça-feira (9), e aguarda retorno.

Ele já prestou depoimento à polícia, onde negou a maior parte dos crimes e afirmou que era amante de algumas das mulheres que o acusam.

Três das denúncias, feitas na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), originaram um inquérito, já concluído e pelo qual Oli foi preso na última sexta-feira (5). Neste procedimento, ele foi indiciado pelos crimes de violação sexual mediante fraude e importunação sexual.

As denúncias, neste caso, foram feitas por duas adolescentes, de 15 e 17 anos, e uma jovem, de 19, que alega ter sido vítima enquanto ainda era menor de idade.


Outros casos

Outras 11 mulheres também denunciaram Oli, mas na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher da Região Noroeste (Deam 2). Nestes casos, as investigações ainda estão em curso.

A delegada Cássia Sertão, responsável pela apuração, afirmou que as mulheres têm, em média, 25 anos, e contam sempre uma história semelhante.

"O discurso é uníssono. A maioria diz que ele usava de uma fraqueza espiritual para cometer os crimes. As pessoas chegavam lá fragilizadas e ele era muito respeitado, era soberano. As pessoas o veneravam", afirma a delegada ao G1.

Cássia explica que em dois casos há indícios de que havia, de fato uma relação de afeto com o pai de santo, o que não caracterizaria crime. Em outros oito, há a suspeita importunação sexual ou violação sexual mediante fraude. Somente em um dos casos, a delegada estuda enquadrar como estupro.

No entanto, ela ainda precisa ouvir ao menos mais quatro testemunhas - outras cinco já prestaram depoimento - para prosseguir com o andamento das investigações. A delegada tem até o final do mês para concluir os inquéritos.

De acordo com a polícia, Oli é formado em filosofia e professor universitário. Nas segundas, atua como pai de santo no terreiro. Lá, ele atendia como uma entidade chamada Zé Pelintra.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Image and video hosting by TinyPic" target="_blank"> Banner Lateral 02
Enquete
Qual dessas Redes Sociais voce acessa?

 Instagram
 Youtube
 Facebook
 Twitter







.

LIGUE E PARTICIPE 64 3452-1003 OU MANDE TEU RECADO PELO NOSSO WHATTSAPP 64 981335302 !!!

64 34521003

Visitas: 2007
Usuários Online: 8
Copyright (c) 2019 - turismofmrioquente.com.br